terça-feira, 14 de julho de 2020

Cientistas descobrem paredão de galáxias com 1,4 bilhão de anos-luz de extensão

Cientistas descobriram um paredão de galáxias com 1,4 bilhão de anos-luz de extensão. A descoberta foi feita sobre o Polo Sul da Terra, e é dai que o paredão foi batizado de Muralha do Polo Sul.

Reprodução
Reprodução

Tão extenso quanto o seu tamanho é a distância que o paredão de galáxias está da Via Láctea, cerca de 500 milhões de anos-luz.

A incrível descoberta foi feita por uma equipe astrônomos liderada por Daniel Pomarède, da Universidade Paris-Saclay, e R. Brent Tully, da Universidade do Havaí e publicada em um artigo do Astrophysical Journal

De acordo com o The New York Times, essa descoberta faz parte de uma missão centrada em determinar onde estamos no universo.

Cientistas detectam a maior explosão cósmica desde o Big Bang
Viagem para Marte pode ter sobrevoo em Vênus
Hubble registra momento em que o cometa Atlas se despedaça na órbita de Marte

"A surpresa para nós é que essa estrutura é tão grande quanto a Grande Muralha Sloan e duas vezes mais próxima, e permaneceu despercebida, sendo escondida em um setor obscuro do céu do sul", disse o Dr. Pomarède em entrevista ao The New York Times.

A Grande Muralha Sloan é a sexta maior estrutura espacial já observada com 1,38 bilhão de anos-luz de diâmetro. Essa duas muralhas citados são surpreendentes, mas ainda está longe da Grande Muralha Hércules-Corona Boreal, a maior estrutura cósmica já encontrada e que possui incríveis 10 bilhões de anos-luz de diâmetro. 

E para ter ideia da grandiosidade do universo, a Grande Muralha Hércules-Corona Boreal tem cerca de 10% do universo observável, que tem cerca de 93 bilhões de anos-luz.

Fique por dentro de um novo mundo curtindo e seguindo CAVASIER no Facebook, Instagram e Twitter e se inscrevendo no canal no YouTube

Postar um comentário

Whatsapp Button works on Mobile Device only