domingo, 26 de julho de 2020

Arqueólogos descobrem ferramentas com mais de 30 mil anos de idade

Arqueólogos descobriram cerca de 2 mil ferramentas com mais de 30 mil anos de idade na caverna Chiquihuite, no México. O nova descoberta pode revelar mais sobre a chegada do ser humano na América do Norte.

Ferramenta encontrada na caverna Chiquihuite/Reprodução
Ferramenta encontrada na caverna Chiquihuite/Reprodução

Os arqueólogos, liderados por Ciprian Ardelean, da Universidade Autônoma de Zacatecas, no México, publicaram a descoberta na Nature. Estudos feitos com as ferramentas indicam a presença de humanos na América do Norte há mais de 30 mil anos, cerca de 11 mil anos a mais do que os pesquisadores acreditavam ser a data da chegada de seres humanos à região.

"Nossas pesquisas fornecem novas provas sobre a antiguidade da presença de humanos nas Américas", disse Ardelean à AFP.

A Nature comparou os resultados com os estudos do arqueólogo e antropólogo da Universidade do Arizona François Lanoë, que declarou que as ferramentas encontradas na Caverna Chiquihuite podem ter sido movidas para camadas mais profundas por atividade geológica, e, por isso, haveria camadas de cascalho com mais de 25 mil ano.

Cientistas encontram monumento neolítico próximo a Stonehenge
. Encontrado na China vaso de 2 mil anos com líquido desconhecido 
Ciprian Ardelean admitiu a possibilidade de algumas das ferramentas terem sido movidas para camadas mais baixas, mas destacou que as 239 mais antigas estão sob uma camada impenetrável de lama formada durante a última era do gelo.

"Nossas pesquisas fornecem novas provas sobre a antiguidade da presença de humanos nas Américas", disse Ciprian Ardelen à AFP.

Como nenhum material genético humano foi identificado, isso pode indicar que os humanos daquela época não passavam muito tempo na caverna Chiquihuite.

"Como os primeiros visitantes não ocupavam a caverna continuamente, achamos que as pessoas passavam parte do ano lá usando-a como abrigo de inverno ou verão ou como base para caçar durante a migração. Este poderia ser o hotel mais antigo de todas as Américas", disse Eske Willerslev, geneticista da Universidade de Cambridge.

Fique por dentro de um novo mundo curtindo e seguindo CAVASIER no Facebook, Instagram e Twitter e se inscrevendo no canal no YouTube

Postar um comentário

Whatsapp Button works on Mobile Device only