domingo, 21 de junho de 2020

Onça-Pintada corre risco de extinção devido a caça e tráfico na América do Sul

Um estudo feito pela Conservation Biology aponta que a onça-pintada corre sérios riscos devido a caça e tráfico na América do Sul e também na América Central. 

Onça-Pintada/Reprodução
Onça-Pintada/Reprodução

O mercado chinês tem uma grande procura por esse felino, em que eles valorizam os dentes e os transforam em joias. Além disso, os ossos e a pele também tem seu valor no mercado internacional.

A pesquisa feita pela Conservation Biology registrou mais de 800 onças capturadas e mortas por caçadores, que foram pegos pelas autoridades. Esse número é 200 vezes a quantidade de onças que foram capturadas por operações policiais nos últimos cinco anos.

Jacaré que sobreviveu aos bombardeios da Segunda Guerra Mundial morre aos 84 anos
Veja o último vídeo de um lobo-da-tasmânia vivo
. Pássaro é capaz de voar por incríveis 10 meses sem pousar

Para Vicent Nijman, especialista da Universidade de Oxford Brooks, os mesmos padrões verificados na Ásia e na África também estão começando a surgir na América do Sul. Em entrevista ao The New York Times, o especialista disse: "Se houver demanda, ela será atendida, mesmo se você for para outro continente do outro lado do mundo".

Os registros atuais indicam a existência de 173 mil onças-pintadas em todo o mundo. Na América do Sul e Central, 50% desses animais perderam seu habitat natural devido as atividades humanas.


Fique por dentro de um novo mundo curtindo e seguindo CAVASIER no Facebook, Instagram e Twitter e se inscrevendo no canal no YouTube

Postar um comentário

Whatsapp Button works on Mobile Device only