segunda-feira, 1 de junho de 2020

Cientistas fazem mapeamento do campo magnético de Marte

Cientistas deram mais um importante passo para entender o que aconteceu com a atmosfera de Marte. O mapeamento de Marte tornará possível que os cientistas tenha um melhor entendimento para descobrir como o planeta perdeu sua atmosfera ao longo de bilhões de anos.

Marte/Reprodução
Imagem ilustrativa de Marte/Reprodução

A equipe usou a sonda Mars Atmosphere and Volatile Evolution (MAVEN) e fizeram visualizações incríveis das leituras magnéticas de Marte, podendo ser vistos os fluxos de energia que antes eram invisíveis. A equipe analisou cinco anos de dados coletados pelo MAVEN para criar o mapa.

Os cientistas divulgarão um vídeo com as imagens. Assita:




Essas correntes interagem com o vento solar de entrada, fazendo com que ele envolvesse Marte e flua ao seu redor como macarrão ao redor de uma bola.

Astrônomos utilizam mosaico para fazer uma incrível foto de Júpiter
Cientistas estudarão rastro de cometa desintegrado em Marte
. Cientistas finalizam mapeamento da superfície da Lua após décadas de trabalho

Outro ponto importante observado pelos cientistas é a interação entre os ventos solares e as correntes elétricas, e como a energia é transferida entre a atmosfera superior, a magnetosfera e o vento solar.

"A atmosfera de Marte se comporta um pouco como uma esfera de metal fechando um circuito elétrico. As correntes fluem na atmosfera superior, com as camadas atuais mais fortes persistindo a 120-200 quilômetros acima da superfície do planeta", disse Ramstad.

Mesmo com as grandes descobertas, ainda há muitas questões a serem resolvidas para que um explicação completa seja dada a respeito do sumiço da atmosfera de Marte e como o planeta vermelho pode se tornar habitável novamente.

Fique por dentro de um novo mundo curtindo e seguindo CAVASIER no Facebook, Instagram e Twitter e se inscrevendo no canal no YouTube

Postar um comentário

Whatsapp Button works on Mobile Device only