domingo, 24 de maio de 2020

NASA pode usar energia nuclear para missão em Marte

Ir para Marte é um dos grandes sonhos da humanidade, porém, um dos impasses para chegar até o planeta vermelho, ou outros planetas do Sistema Solar, é a fonte de energia para os foguetes conseguirem cruzar longas distância.

Marte/Reprodução
Marte/Reprodução

A NASA já estuda a muito tempo um forma eficaz de realizar grandes viagens espaciais e a resposta pode estar na energia nuclear.

Uma ideia ousada da NASA séria construir uma base na Lua para que estudos e trabalhos com energia nuclear fossem desenvolvidos. Além disso, estariam mais perto de Marte.

"Na Lua, você está mais perto de casa; então, se algo falhar, será uma viagem para casa significativamente rápida. Já em Marte, é melhor que o sistema funcione corretamente." Disse Michelle Rucker, engenheira da NASA, em entrevista ao C&EN.


Atualmente, mesmo na Terra, a construção de reatores nucleares ainda é muito caro e demanda um bom tempo de trabalho, mas com o avanço da tecnologia, estudados e trabalhos já estão sendo feitos para que o núcleo de um reator seja impresso em 3D. Com esse feito, o custo seria barateado e o tempo de construção do reator seria mais rápido, visto que essa é peça mais importante e complexa dos reatores.

Uma equipe de engenheiros e físicos nucleares do Laboratória Nacional Oak Ridge, nos Estados Unidos, projetaram e construíram os componentes de um reator nuclear resfriado a gás, que será o primeiro a usar um núcleo impresso em uma impressora 3D. O reator está prevista para entrar em operação em 2023.

Fique por dentro de um novo mundo curtindo e seguindo CAVASIER no Facebook, Instagram e Twitter e se inscrevendo no canal no YouTube

Postar um comentário

Whatsapp Button works on Mobile Device only